Tudo isso é muito novo pra todo mundo. “De uma hora pra outra”, as inteligências artificiais — antes restritas aos laboratórios mais tecnológicos do mundo e experimentos universitários — invadiram o nosso dia a dia e se instalaram como grandes parceiras tecnológicas e conectadas à internet. 

Hoje, as IAs estão nos nossos smartphones, televisões, computadores, relógios, óculos, geladeiras, lâmpadas, torradeiras, robôs aspiradores… Ufa, falta até fôlego pra listar os inúmeros produtos que surgem todos os dias.

Se você não sabe exatamente por onde começar ou do que se trata, separamos algumas dúvidas comuns e respostas para você ficar bem informado. Se interessou? Fique até o final!

Quais as inteligências artificiais mais conhecidas? E as mais acessíveis?

Imagem de um senhor idoso com uma caneca da mão olhando para um Amazon Echo Show.

Imagem: Reprodução/Amazon

Há diversas inteligências artificiais no mercado; algumas são usadas apenas em determinados sistemas operacionais, outras podem ser utilizadas com aplicativos em diversas plataformas. 

Existem, inclusive, várias outras como a criada pela LG ou a inteligência desenvolvida pela Samsung, mas estas ainda não se popularizaram. Para simplificar, neste primeiro momento, vamos falar sobre as mais conhecidas e acessíveis:

  • Google Assistente (Ok, Google) – Aplicativo disponível para aparelhos Android e iOS
  • Alexa – Aplicativo disponível para Android e iOS
  • Siri – Exclusiva do ecossistema Apple (iOS).

Preciso comprar um aparelho extra para usar?

Fotografia de Amazon Echo Dot.

Imagem: Reprodução/Amazon

Como foi dito no tópico anterior, duas das principais IAs podem ser utilizadas no seu smartphone! O Google Assistente está integrado (de fábrica) em todos os aparelhos com Android, mas pode ser instalado, também, na loja oficial da Apple.

A Alexa, apesar de um pouco mais limitada no celular do que no aparelho Echo, também funciona nos dois sistemas operacionais mobile: Android e iOS.

Porém, se você quer um aparelho para começar a sua casa inteligente com o pé direito, você pode optar por estas opções:

  • Google Assistente – Google Home, Google Nest, Chromecast (nova geração) e produtos licenciados de outras marcas.
  • Alexa – Amazon Echo e produtos licenciados de outras marcas.
  • Siri – Apple Homepod (não disponível oficialmente no Brasil)

A IA é necessária para controlar dispositivos de casa inteligente?

Fotografia de quatro Google Nest Mini de cores diferentes.

Imagem: Reprodução/Google

A maioria dos dispositivos inteligentes disponíveis no mercado (lembra da listinha lá do começo?) possui aplicativos dedicados da própria marca. Na primeira configuração, você pode tanto usar este aplicativo, ou conectar com os apps da sua IA: Google Home, Alexa e Apple Casa (HomeKit).

Esta conexão se chama “skill”, ou seja uma habilidade aprendida pela sua inteligência artificial.

A partir desse ponto, você pode controlar por voz estes dispositivos usando os comandos.

Exemplos: 

  • Alexa, mude a cor da lâmpada para azul. (O aplicativo Alexa envia o comando para o aplicativo do produto e gera a ação).
  • Ok, Google, ligue o Xbox. (Após conectar o Xbox ao Google Home por uma skill, o app envia o comando para o console e gera a ação).

As IAs (e seus aparelhos) invadem a privacidade?

Fotografia da parte de trás de um Google Nest Mini e o botão de desligar microfone.

Imagem: Reprodução/Internet

A maioria das caixas de som inteligentes podem ter o áudio desligado através de um botão físico. Normalmente, elas escutam apenas após um gatilho sonoro (“Ok, Google” ou “Alexa!”). 

Apesar disso, pode ser que as inteligências artificiais confundam as palavras e escutem uma ou outra coisa. As empresas garantem que estes áudios são deletados da nuvem imediatamente após a identificação do erro..

 

Você ainda tem dúvidas sobre essas novas tecnologias, não é? Deixe nos comentários e, quem sabe, podemos fazer uma segunda parte deste post com a sua pergunta!

Siga a Robô Ciência no Instagram para saber as novidades e interagir com o RC-8, nossa inteligência nada-artificial!

Sobre o(a) autor(a): Robô Ciência

Compartilhe

Deixar um comentário

Artigos relacionados

Voltar para artigos